Contra-Educação

Qual a probabilidade de uma Elite Financeira estar no controlo total das nossas vidas e da linha sanguínea dessa Elite nos levar aos tempos do Antigo Egipto e da Suméria? Sigam "O Plano".

Story of the French Revolution [Sem Legendas]


Não é do tipo de documentário que faço recomendação. O retrato deste evento está limitado à História mais “mainstrem”, ainda assim, como só o vi depois de ler “The men who caused the French Revolution 1789” [págs 43-57] e “The Downfall of Napoleon” [págs 58-67] em  “Pawns in a Game” [Livro Aqui], até achei interessante a informação que recebi do doc. Apesar de nada referir sobre os “poderes secretos” consegue-se sentir a presença. A parte que mais me chamou à atenção está a partir da 1h e 15min, quando refere o impacto da revolução na religião. Penso ir de acordo com o ponto 17 dos “25 objectivos illuminati”, deturpar e derrubar as religiões para introduzirem a “religião universal”.

[Lembrar]

Extracto do artigo Illuminati: Abolir as Religiões [II]

  • 5 – Ele afirmou “O nosso direito reside na força. A palavra DIREITO é um pensamento abstracto e não prova nada. Eu encontrei um novo DIREITO… de atacar pelo DIREITO dos fortes, e de dispersar aos ventos todas as forças de ordem e regulamentação existentes, para reconstruir todas as instituições existentes, e de me tornar o Senhor soberano de todos aqueles que nos deixaram os DIREITOS dos seus poderes entregues voluntariamente ao “Liberalismo”.
  • 9 – Virando-se para a politica, ele alegou que tinha o direito de confiscar bens por qualquer meio, e sem hesitação, ao fazê-lo garantiam a submissão e a soberania. Ele pronunciou “O nosso Estado no caminho da conquista pacifica tem o direito de substituir os horrores da guerra por sentenças de morte menos visíveis e mais satisfatórias necessárias para manter o “terror” que tende a produzir a submissão cega.”
  • 10 – Lidando com o uso de slogans ele disse “Nos tempos antigos nós fomos os primeiros a colocar as palavras “Liberdade”, “Igualdade” e “Fraternidade” [Protocolos dos Sábios de Sião] na boca das massas… palavras repetidas até hoje por “papagaios” estúpidos; palavras que os “pretensiosos homens sábios” dos Goyim nada podem fazer da sua abstracção, e nem notar a contradição do significado e inter-relação.” Ele reivindicou as palavras colocadas sobre sua direcção e no controlo das “legiões” “Que levam os nossos banners com entusiasmo.” Ele argumentou que não há lugar na natureza para “Igualdade”, “Liberdade” ou “Fraternidade”. Ele disse “Sobre as ruínas da aristocracia natural e genealógica dos Goyim nós criamos a aristocracia do DINHEIRO. A qualificação para esta aristocracia é RIQUEZA que é dependente de nós.”
  • 15 – Em seguida explicou como as depressões industriais e pânico financeiro poderiam ser utilizados para servir os seus propósitos, dizendo “O desemprego forçado e a fome, impostas nas massas por causa do poder que temos para criar escassez de alimento, criará o direito do Capital governar mais seguramente do que o poder que foi dado à aristocracia real, e pela autoridade legal dos Réis.” Ele alegou que ao terem os seus “agentes” no controlo das massas, as massas poderiam depois ser usados para eliminar tudo o que se atrevesse a a ficar no caminho.
  • 17 – De seguida, expôs o valor de decepções sistemáticas, salientando que os seus “agentes” deveriam ser treinados no uso de frases altissonantes, e no uso de slogans populares. Eles deveriam fazer as promessas mais pródigas às massas. Ele observou “O oposto daquilo que foi prometido pode ser sempre feito depois… sem nenhuma consequência.” Ele argumentou que ao usarem palavras como Liberdade, os Goyim poderiam ser incitados a um tal fervor patriótico, que poderiam ser lavados a lutar mesmo contra as leis de Deus e da Natureza. Ele acrescentou “E por esta razão, depois de obtermos o controlo do próprio nome de Deus, este será eliminado do “Léxico da Vida”.”
  • 18 – De seguida, detalhou os planos para a guerra revolucionária; a arte da luta de rua; e esboçou o padrão para o “Reino de Terror” no qual insistiu que deveria acompanhar todo o esforço revolucionário “Porque é a maneira mais económica de levar a população à rápida subjugação.”

The French Revolution: Crash Course World History #29

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 08/08/2013 by in Documentários, Educação.

Navegação

%d bloggers like this: